O mercado público de Balsas vêm passando por transformações no espaço urbano pertinentes à constante renovação nos complexos onde ocorrem processos sociais de dissolução e ressignificação dos espaços públicos.

O projeto moderno do novo Mercado Público Municipal de Balsas José Eduardo Carvalho Feitosa sofreu muito descontentamento por parte das pessoas chamadas conservadoras, porém por outra maior parte saudou a enquete de transformação como algo que viesse a acompanhar o desenvolvimento do município nos tempos atuais.

Já em fase final de acabamento e para receber os novos proprietários (primordialmente os antigos donos de quiósques), a equipe de secretários do município: Desenvolvimento Econômico, Meio Ambiente, Gabinete, Infraestrutura e Agricultura, realizaram a 1ª audiência com os futuros comerciantes do local, com a intenção de informar os procedimentos burocráticos, organização e higienização necessários para o melhor funcionamento do ambiente renovado depois de 40 anos num mesmo prédio: o Mercado Central. Primeiramente que possui CNPJ ou procurem a Secretaria de Desemvolvimento para a geração de um novo MEI.

Este é o primeiro contato a respeito da posse de seus espaços comerciais. Adriano Tito, Secretário de Desenvolvimento Econômico acentuou a importância da valorização do ambiente como espaço turístico.

O Consultor Executivo da Secretaria de Infraestrutura Alfredo Costa, ressalta a positividade do encontro com os interessados em participar dos convênios dentro do rol de empreendedores do novo mercado.

Com previsão de entrega para o final de janeiro e funcionamento para março de 2022, o Chefe de Gabinete, Luis Pedro, prevê o melhor lugar popular que agrega oportunidades para todos os gostos e que deverá possuir vários segmentos com diversificação de produtos e serviços.

Clube Recreativo Balsense lotado, nesta noite de quarta-feira, 24/11, muitos dúvidas foram sanadas pelos secretários. Em poucas horas o público saiu consciente das providências a serem tomadas para que possam a concorrer à aquisição de um box. A comerciante Ana Lúcia, do CDI, disse sair com a melhor impressão de como será o novo mercado.

Proprietário do Balneário Picos Alegre, às margens do rio Balsas, o engenheiro e advogado Valter Carmelo Filho pleiteia também empreender no novo mercado. Seu objetivo é instalar um restaurante no local ao estilo da nova organização que promoverá o ambiente.

O atual mercado no Bairro do Potosi continuará para aqueles que preferirem permanecer por lá, devido à amplitude de seus clientes que se formaram ou se adaptaram.

A Secretaria de Desenvolvimento Econômico, na Rua Benedito Leite, logo atrás da UEMA, se disponibiliza para maiores informações a respeito da legalidade para atuação no mercado e para esclarecimentos em relação à documentação necessária, inclusive anunciou, na mesma noite da audiência, que não irá cobrar nada pelos serviços de geração de CNPJ, através do MEI.

DEIXE UMA RESPOSTA