Quem pensa que é fácil o ato de adoção está meramente enganado. Nos dias atuais, o processo de adoção não requer somente desejo de aumentar a família, compartilhar a solidão, nem mesmo piedade de quem não tem condições financeiras de sobreviver à fome ou à condição humana como muitos gostariam de oferecer. Existem regras básicas e muitas ainda desconhecidas da maioria de quem deseja adotar ou ser adotado.

Durante a Semana de Adoção que aconteceu em Balsas, no salão do Tribunal do Juri, dezenas de pessoas, solteiras ou casais, e até quem já está dentro do processo de familiarização, passaram por um curso de aprendizado bastante enriquecedor.

Autoridades no assunto, como promotores, conselheiros, juízes e assistentes sociais, puderam expor seus conhecimentos jurídicos e psicológicos diante das diversas situações a que venham se acometer o concorrente à adoção. Requisitos como idade acima de 18 anos e demais informações cadastrais legais que preencham as informações necessárias para o procedimento de adoção são hoje, dados necessários para que os futuros casais possam concretizar o tão sonhado desejo de adotar uma criança ou um adolescente.

Nesta Semana de Adoção, diversos pretendentes entre casais e pessoas solteiras também compareceram às palestras para entender melhor a forma legal de adoção.

A Assistente Social do Tribunal, Ana Sheyla, falou sobre o curso e disse que em Balsas “ainda prevalece a adoção direta da qual a mãe doadora entrega seu filho diretamente à família adotante”, e orienta para que os interessados em adotar procurem a Vara da Infância e da Juventude para se habilitarem no cadastro nacional de adoção.

Também participaram do curso de Adoção e receberam o certificado as assistentes sociais Luzimar Costa e Lucy Delfino, coordenadora Pastoral de Saúde, ambas do Hospital São José, disseram que a orientação da mãe ou gestante é fundamental e o caminho certa para proceder a adoção, quando detectam algum desejo neste sentido, mesmo antes de saírem do hospital. Para elas, o fundamental do curso foi a capacitação pela velocidade de mudanças nas leis e regras de adoção:

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA