[xyz-ips snippet="Banner-728x90"]

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), foi um dos citados em delações de ex­ecutivos da Odebrecht durante depoimentos na Operação Lava Jato.

Ele foi incluído na lista de pedidos da Procuradoria ­Geral da República (PGR) para a abertura de inquérito no Supremo Tribunal Federal (STF), mas como não tem direito a foro especial, o relator da Lava jato no Supremo, ministro Edson Fahcin, encaminhou o pedido ao Superior Tribunal de Justiça (STJ).

A solicitação para que o comunista seja investigado foi feita pelo procurador­Geral da República, Rodrigo Janot, por meio da Petição nº 6.704, após citação de delatores da Odebrecht.

O secretário de Estado da Comunicação e Assuntos Políticos, Márcio Jerry (PCdoB), informou que antes de se pronunciar, Dino vai “primeiro confirmar a suposta citação e o conteúdo”.

Ao todo, Fachin enviou 201 petições a outras instâncias do Judiciário. A delação da Odebrecht atingiu, por exemplo, mais três ex­-presidentes da República ­ Fernando Henrique Cardoso, Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff ­ e, ainda, outros oito governadores.

DEIXE UMA RESPOSTA

três × um =