A implantação do jantar nos restaurantes populares a R$1 vem mostrando ser uma das medidas mais efetivas no combate aos efeitos invisíveis da pandemia, como a fome. O secretário da Sedes, deputado Márcio Honaiser, acompanhou pessoalmente os trabalhos nessa primeira semana, em que mais de 70 mil refeições foram recebidas no jantar nos 55 restaurantes da rede.

“Estamos acompanhando mais esta ação do Governo do Estado no enfrentamento da pandemia. Sabemos que este momento levou muitas famílias a situação de vulnerabilidade social e econômica, então esta iniciativa garante uma refeição de boa qualidade a preço acessível a nossa população”, disse Marcio Honaiser, que esteve nos restaurantes de São Luís, Imperatriz e Balsas

O jantar nas unidades dos restaurantes foi bem recebido pela população que aprovou o valor e o cardápio.

“Esse valor de 1 real para jantar ajuda muitas pessoas, principalmente as pessoas carentes que não tem condições de se alimentar direito. E para mim, que trabalho aqui na feira, foi ótimo, pois agora temos o jantar a um preço bem acessível”, disse a comerciante Karine de Jesus Dutra Andrade, que trabalha na feira do São Francisco.

A refeição no jantar a R$1,00 soma-se a outras ações do Governo do Estado, desenvolvidas através da Sedes, como forma de enfrentar a pandemia do Covid 19 e combater a fome.

“Estamos ampliando o número de restaurantes, quando o governador assumiu eram apenas 6 e hoje são 55, a maior rede de restaurantes populares do País; estamos ampliando o Banco de Alimentos, para poder receber mais produtos e assim ajudar mais entidades; temos o programa Água para Todos, já entregamos dezenas de poços artesianos, estamos executando outros e faremos novos poços, que irão beneficiar dezenas de comunidades que não tem água; e temos também o programa Vale Gás que será implantado ainda neste mês de abril, beneficiando cerca de 115 mil famílias maranhenses com renda R$0,00”, disse Márcio Honaiser, ressaltando ainda que a Secretaria tem ainda o programa Mais Renda, que ajuda as pessoas a conquistarem uma renda própria o que vai auxilia- lá no futuro.

“O nosso compromisso é combater a fome do nosso povo e dar suporte para ele consiga meios de ter uma renda própria. Nosso trabalho segue e novas ações estão previstas neste sentido”, disse.

DEIXE UMA RESPOSTA