A 1ª Expo Arte Artesanatos de Balsas acontece de 07 a 09 de junho, no Parque Centenário, quando dezenas de artistas anônimos podem mostrar seus trabalhos artesanais a centenas de visitantes, turistas e pessoas que praticam exercícios naquele parque. Durante os três dias que antecedem o Dia dos Namorados, presentes para casais românticos já tem nova opção, como quadros com pinturas originais, buquês em vasos, caixas detalhadas para colocar objetos, colares e tiaras diferenciadas, agendas personalizadas, bonecos, bolsas de tricô, placas de avisos e objetos feitos de Pedra Macapá, entre uma variedade de artes puramente feitas à mão e com muito peculiaridade.

Entre as artes expostas encontra-se o birro (arte milenar) e a Pedra Macapá (nova arte em pedra sedimentada, originária da região).

A dona de casa Olindina Rodrigues da Silva é moradora do Bairro Trizidela. O birro é sua arte, que praticou por anos a fio, tecendo fios na rudimentar máquina de fazer tarrafas, como ela classifica, que são rendas para redes manufaturadas manualmente.

Longe de dona Olindina, Augusto Mendonça é engenheiro da empresa Sandstone Macapá e participa da Expo Arte – Artesanato de Balsas com objetos utilitários, feitos de Pedra Macapá, da região. Para ele, é uma arte cultuada pela sua família e que veio ter maior visibilidade com a aproximação de turistas, que descobriram a região.

Em Balsas, a cultura e a arte vêm acompanhando o turismo e a economia em desenvolvimento na região. O sul do Maranhão soltou o freio neste novo século, quando uma nova leva de prefeitos visionários buscam maior participação dos municípios no rol dos lugares mais visitados do estado. Com apoio do Sebrae e dos governos, a região sul, que já é reconhecida pelo cultura da soja e do algodão, está cada vez acelerando rumo a novas descobertas locais, já existentes em outras regiões do Brasil.

Adriano Tito, Secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo do município, ressaltou a importância de dar suporte necessário a todos os artistas locais, além de dar oportunidade aos turistas em adquirir produtos de artesanato regional, como em todos os lugares turísticos.

O pintor de telas, Felipe Crispim, revela o prazer de pintar como terapia e expor na feira, como acréscimo no orçamento.

Para o prefeito Dr. Erik, este é um apoio ao pequeno artesão.

O Secretário Adjunto de Cultura e Eventos, Anderson Cesar, realça que a exposição tem parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo, juntamente com as associações de artesãos. Para ele, “se resume em fomento para a classe”.

O vice-prefeito Celso Henrique disse que desde o primeiro mandato o gestor tem dado todo apoio, para que os artistas locais podem aumentar sua renda, além de fomentar a cultura de Balsas.

DEIXE UMA RESPOSTA