O Maranhão é dominado por pelo menos nove facções criminosas, de acordo com levantamento divulgado pela DW Brasil. O Departamento Penitenciário Nacional (Depen), no entanto, afirma não ter dados oficiais e recentes sobre essas organizações, suas origens, áreas de influência e operação.

A DW Brasil levantou as facções citadas em relatórios de comissões parlamentares de inquérito (CPIs) e em mapeamentos mais recentes divulgados por estudiosos do tema, com base em cruzamentos de dados dos serviços de inteligência da Polícia Federal e secretarias de segurança pública estaduais. De acordo com essas informações, pelo menos nove das 83 organizações de presos que existem no Brasil atuam no Maranhão.

Muitas facções usam siglas de identificação. Nem todas possuem uma hierarquia organizada, e muitas são passageiras, pequenas e desorganizadas. Estas são as conhecidas no estado: 1) PCC ­ Primeiro Comando da Capital 2) CV ­Comando Vermelho 3) PCM ­ Primeiro Comando do Maranhão 4) Bondinho da Ilha 5) Primeiro Grupo do Estreito 6) B40 ­ Bonde dos 40 7) ADM ­ Anjos da Morte 8) COM ­ Comando Organizado do Maranhão 9) Bonde dos 300

Agentes da Pastoral Carcerária afirmam que o número de facções é subestimado pelas autoridades governamentais sobretudo porque muitas delas têm vida curta, surgem e desaparecem ao longo de meses ou até mesmo semanas. Além disso, muitos desses grupos não necessariamente se organizam para a promoção de crimes. Por conhecerem de perto a vida e a dinâmica nos presídios, os agentes da Pastoral afirmam ainda que nem todas as facções possuem ligação direta com o tráfico de drogas.

Destaque nacional

O Bonde dos 40, que atua no Maranhão desde 2007, é uma das cinco maiores facções do país, segundo levantamento feito pela Veja. De acordo com a reportagem, a organização criminosa age, principalmente, na Região Metropolitana de São Luís.

O grupo é genuinamente maranhense, apesar de ser inspirada por facções de outros estados. “Nós é cria da Ilha”, diz um dos seus integrantes. Bairros como Divineia e Ilhinha têm uma grande concentração de membros da facção.

O principal rival do Bonde dos 40 é o PCM, com quem constantemente está em conflito dentro e fora dos presídios. O assassinato de rivais é uma das estratégias para enfraquecer o oponente e ter o controle da região.

Fonte:  ­ O Estado do Maranhão

DEIXE UMA RESPOSTA