Delegado regional apresentando à imprensa dados de ocorrências em 2016.

Em entrevista coletiva à imprensa local, o delegado regional de Balsas, Fagno Vieira, manifestou dados das ocorrências da 11ª Delegacia.

A 11ª Delegacia Regional de Balsas/MA é formada por 13 municípios e suas instalações são consideradas boas. Em 6 municípios as condições das instalações são consideradas péssimas e em outras seis cidades não existe delegacia.

delegacia de balsas
Fachada da Delegacia Regional de Balsas/MA

Com uma população estimada em 2016 com cerca 255.000 mil habitantes, a Regional apresentou uma média aproximada de 21 homicídios por grupo de 100 mil habitantes. A média do Maranhão é superior a 35 homicídios por cada grupo de 100 mil habitantes.

As estatísticas das polícias militar e civil apontaram diversas áreas com melhorias no combate ao crime, onde se destacam a queda de crimes de estupro e assalto e explosão de agências bancárias.

Em 2016 a Regional registrou apenas duas ocorrências em Balsas, com um tesoureiro de uma agência bancária e um arrombamento de um caixa eletrônico dentro de um estabelecimento comercial com uso de um maçarico. Uma tentativa frustrada de assalto ao Banco do Brasil em Fortaleza dos Nogueiras em que os criminosos não conseguiram levar dinheiro.

Para o delegado Fagno Vieira, “A tentativa foi imediatamente reprimida, com a prisão de 10 suspeitos e apreensão de um verdadeiro arsenal de armas de grosso calibre. Esta foi a maior prisão coletiva de assaltantes a banco e apreensão de armas com poderio ofensivo, já realizada no estado do Maranhão”.

De acordo com o Sindicato dos Bancários do Maranhão (Seeb-MA), o número de arrombamento de agências bancárias em 2016 foram 45 ocorrências com assaltos, já as famosas saidinhas bancárias, 59 ocorrências.

Segundo o delegado, Dr. Fagno Vieira as estatística de 2016 mostran a realidade das ocorrências. A regional está organizando seu banco de dados, com registros bem minuciosos sobre as ocorrências. “Agora com a implantação do Sistema Integrado de Gestão Operacional (SIGO) será mais fácil acompanhar em tempo real”. Completou.

Outro fato relevante constatado foi o índice de solução de homicídios na regional, acima de 80%. “Os inquéritos policiais são concluídos e enviados ao judiciário para julgamento dos infratores. A união das forças de segurança PM, PRF, Corpo de Bombeiros, trabalhando de forma integrada, quando solicitadas atendem prontamente”.

Ações e medidas preventivas importantes na regional
Operação Maranhão Seguro: uma parceria entre as polícias civil e militar que ocorrem no período que antecede ao abastecimento dos bancos. Consiste em barreiras policiais e blitz realizadas durante 7 dias em diversos locais, fazendo abordagens em veículos, para inibir assaltos a bancos.

Operação Brasil Central mais segura

Em conjunta com policiais civis e militares tem 24 horas de duração com enfoque principal no combate e prevenção aos crimes interestadual de tráfico de drogas, furto/roubo de veículos e cargas, revendas de armas e munições ilegais. Essas operações preventivas contra as ações de quadrilha foram fundamentais para diminuir os índices. “A atividade operacional é o último passo da ação policial, o maior desafio em uma delegacia não é montar uma equipe ir para a rua fazer abordagens, prender bandidos, mas manter uma organização e concluir procedimentos condensados nos autos com fundamentações corretas para consubstanciar as denúncias”. Enfatizou o delegado.

Diversas operações pontuais foram desenvolvidas pela regional com relevantes resultados na criminalidade. “Destaco a disposição do Dr. Marcos André da 2ª Vara Criminal de Balsas, que tem sido parceiro em mandatos de busca e apreensão, que resultaram em prisões e apreensões de armas, com importância no combate ao crime”. Concluiu o delegado.

DEIXE UMA RESPOSTA