A abertura do ano letivo 2020 para a educação ocorreu na manhã desta quinta-feira, no auditório da Unibalsas e contou com a presença da Banda Municipal, do prefeito Dr. Erik Augusto, do vice-prefeito e secretário de Infraestrutura Celso Henrique, do secretário de Educação Márcio Rêgo, do presidente do Sinteeba – Sindicato dos Trabalhadores em Estabelecimento de Ensino do município de Balsas professor Joaquim Roque Alves Feitosa, da diretora da escola municipal Marinha Rocha Josélia de Oliveira Barros Martins, da coordenadora infantil Iolanda, gestor estadual Flávio Damascena, Rodrigo Denardi – Administração.

Para o prefeito, 2020 chega com muitos projetos bons e “as expectativas são muito boas”. Conforme demonstrou na prática, Dr. Erik Augusto afirmou que “2019 já foi um ano muito bom, 2020 promete ser um ano bem melhor! A Prefeitura de Balsas e a Secretaria Municipal de Educação estão preparadas para continuar transformando a educação de Balsas, incentivando os professores, valorizando os professores e todos os profissionais da educação, reformando escola, climatizando a sala de aula, investindo no nosso aluno para que a cidade de Balsas seja um lugar cada vez melhor para se viver. A educação transforma e nós acreditamos nisso e é por isso que nós apoiamos a educação municipal”.

O prefeito lembrou também que “a merenda escolar que é um projeto que desde 2017 nós nos comprometemos a melhorar cada vez mais e hoje a merenda escolar de Balsas é a mais excelente em todo o Maranhão”.

O secretário de Educação, Professor Márcio Rêgo refletiu sobre o ano passado, na educação municipal diante das dificuldades sugeridas, afirmando que “todo cidadão antenado com os problemas contemporâneos é sabedor que a gente vive ainda no momento de muita dificuldade financeira. Estado, municípios, tendo dificuldades para honrar compromissos básicos como pagamento de folha e de direitos, mesmo assim são a gente tem conseguido aqui os compromissos. Nós entramos 2020 com todas as progressões acertadas dos servidores. Não há pendências. Quando nós assumimos a gestão em 2017 nós pegamos dois anos de progressões atrasadas. Estamos iniciando 2020 praticamente com essas progressões em dia. Mesmo com todas essas dificuldades que me referi a gente conseguiu entregar uma nova escola que é a escola do bairro Joaquim Barbosa, nós conseguimos reformar uma das maiores unidades da rede que é a Escola Padre Ângelo de La Salandra, nós conseguimos climatizar a escola Virgínia Cury, a escola Vidigal, escola Alexandre Costa que já foi reformada pela nossa gestão. A gente tá conseguindo honrar os compromissos com folhas das progressões na política constante valorização do servidor e reformar escola, construir escola, climatizar escola que é o grande desafio na nossa região do Cerrado em função dos meses que se inicia a partir de agosto com elevadas temperaturas. Então, a gente finalizou 2019 assim com a cabeça erguida, que se não foi feito tudo aquilo que a gente imaginava mas fizemos aquilo que era possível fazer.”.

O secretário também sinalizou para este ano, dizendo que “em 2020 a gente inicia com essa possibilidade. Já temos inúmeras ações, inúmeros projetos para mudar a estrutura da educação do município. Sabemos que temos nossas limitações, principalmente porque o município está numa reta descendente de matrículas, ou seja a demanda pelos serviços educacionais estão aumentando cada vez mais e o município está diminuindo a quantidade de matrícula. Então, a gente tem que contextualizar isso e manter consequentemente o foco na valorização dos profissionais e na melhoria constante da estrutura das escolas”.

Carmen Solange Rodrigues de Araújo é diretora da Escola Municipal João Botelho Fº, com mais de 300 alunos, no bairro Manoel Novo confessou que 2019 foi um ano “muito bom, muito produtivo. Tivemos bom aproveitamento nas salas”. Para 2020, Carmen afirmou que a gestão atual tem ajudado muito os professores. “É muito presente. Então, sei que vai ser melhor ainda, é tanto que o número de alunos aumentou um pouco mais. A nossa escola foi uma das contempladas na reforma escolar, uma reforma muito boa, salas todas climatizadas. Então chamou muito a atenção da população. Quem chega lá acha que é até uma escola particular”. Ressaltou a professora Carmen.

Outra diretora, Josélia de Oliveira Barros Martins, da Escola Municipal Mariinha Rocha, com 905 alunos nos turnos matutino e vespertino, concluiu que “nós estamos no processo de evolução, um período de conquistas. Claro que a gente tem muito a alcançar ainda, mas tem melhorado e percebemos essa melhora na questão da infraestrutura das escolas,0 em algumas situações tem melhorado. Fico muito feliz com isso, claro que tem que evoluir também, precisa melhorar muito ainda em muitos aspectos. A gente fica feliz e vamos começar um novo ano com essa perspectiva de melhorar, de avançar, de lutar por aquilo que a gente acredita, lutar pela melhoria do ensino no nosso município. Porque é isso que nós fazemos todos os dias”.

Para o presidente do Sinteeba, professor Joaquim Roque, o ano de 2019 foi um ano de muitas lutas, de muitas dificuldades na educação, mas foi um ano de conquistas, de união, em que a classe realmente resolveu vestir a camisa e juntou-se ao sindicato dos professores do município. “Lutamos por várias questões, como reajuste, mudança de classe, mudança de nível dos professores com promoções e progressões”. Para o presidente, ocorreu avanço natural, “um pouco vagarosamente, porque o próprio país também está nessa situação, mas estamos fazendo o que podemos quanto à questão da luta pelos precatórios do Fundeb nós lutamos muito até que a Câmara de Vereadores fez um projeto de lei autorizando ao gestor público a fazer acordo com os professores, com sindicato para reteio dos 60% dos precatórios para os professores. Então nós temos notícias, documentos que comprovam que em alguns municípios de outros estados isso já foi conseguido, já foi possível, já receberam parecer favorável das instâncias maiores, então é por isso que nós continuamos nessa luta e esse ano de 2020 nós já continuamos na luta, já protocolamos um ofício ao gestor, exigir reajuste de 2020”. Concluiu Joaquim Rock.

No final houve a entrega de troféus Professor Destaque 2019 aos melhores ou mais reconhecidos professores.

DEIXE UMA RESPOSTA