Primeira Infância Primeiro – Vice-governador do Maranhão participa de encontro sobre Primeira Infância em Recife

    0
    233

    Promovido pela Fundação Maria Cecilia Souto Vidigal e pelo PNUD, evento reúne gestores públicos de todo o Nordeste

    Felipe Camarão, vice-governador do Maranhão, é uma das lideranças públicas confirmadas no evento “Primeira Infância Primeiro: Desafios e Oportunidades de Colaboração”, que acontece dia 23 de maio, em Recife. Na ocasião, a capital pernambucana receberá governadores/as, secretários/as e equipes dos governos estaduais de todo o Nordeste para dialogar sobre a importância da colaboração entre estados e municípios no desenvolvimento de políticas públicas para a primeira infância.

    A iniciativa da Fundação Maria Cecilia Souto Vidigal (FMCSV) e do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) visa à disseminação de conhecimentos sobre os primeiros anos de vida a fim de mobilizar os gestores estaduais da região para a promoção de políticas e programas sobre o tema, crucial para o desenvolvimento humano.

    ➢ O evento ocorrerá das 9h00 às 18h00, com horário de almoço e coquetel de encerramento, com transmissão online nos canais da Fundação e do PNUD no YouTube.

    Durante o encontro, será lançado o estudo “Governança Colaborativa para a Primeira Infância — Proposta para governos estaduais”. Produzido pela Fundação Maria Cecilia Souto Vidigal, o documento oferece aos gestores públicos estaduais um conjunto de recomendações para o impulsionamento das políticas de primeira infância, que dependem da articulação e cooperação entre setores do governo e entes federativos.

    Segundo a Fundação Maria Cecilia Souto Vidigal, o objetivo do evento é sensibilizar as lideranças estaduais para que, atentos à sua importância no Pacto Federativo, dialoguem com os municípios e incluam projetos para a primeira infância nos Planos Plurianuais (PPA) e demais instrumentos orçamentários.

    Nomes como Fernando Abrucio, professor e pesquisador da Fundação Getúlio Vargas; Naercio Menezes Filho, professor Titular da Cátedra Ruth Cardoso do Insper; Elisa Altafim, psicóloga e professora no Programa de Pós-Graduação em Saúde Mental da Faculdade de Medicina da USP em Ribeirão Preto; e Carolina Velho, consultora para educação infantil do Unicef Brasil, estão entre os confirmados.
    O evento será dividido em painéis temáticos que discutirão assuntos como educação infantil, parentalidade, transferência de renda e o próprio regime de colaboração no Pacto Federativo. Além dos governadores de cada estado, estão sendo convidados os secretários estaduais das pastas de Assistência Social, Educação e Saúde, entre outros.

    “A primeira infância é a mãe de todas as políticas públicas porque os investimentos nessa fase da vida são transversais e têm o poder de minimizar a carga que as demais políticas públicas carregam”, defende Mariana Luz, CEO da Fundação Maria Cecilia Souto Vidigal. “Se o gestor estadual se compromete com essa fase da vida no seu mandato, ele vai apoiar os municípios, que são quem executam a maioria dessas políticas, e vai influenciar o Governo Federal, detentor do maior volume orçamentário”, justifica.

    Evidências científicas mostram que os investimentos nessa fase da vida diminuem a criminalidade, trazem melhores resultados na educação, potencializam a produção de riqueza, entre outros benefícios. “Olhar para as crianças pequenas é muito mais eficiente do que criar programas compensatórios no futuro”, completa a CEO.
    Alinhado com a Agenda 2030, da Organização das Nações Unidas (ONU), e com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), a iniciativa quer inspirar a construção de projetos de médio e longo prazos para a promoção do desenvolvimento na primeira infância e auxiliar a construção de estratégias colaborativas entre setores e entes federados.

    “Atenção e intervenções dirigidos às crianças são investimentos indispensáveis para alcançar o desenvolvimento sustentável e a Agenda 2030. Essa iniciativa conjunta com a Fundação Maria Cecília Souto Vidigal oferece a oportunidade de olhar para a primeira infância como tema prioritário, buscando trazer aquelas crianças em situação de vulnerabilidade para assegurar a promessa da Agenda 2030 de não deixar ninguém para trás”, observou a representante do PNUD no Brasil, Katyna Argueta

    O “Primeira Infância Primeiro: Desafios e Oportunidades de Colaboração” terá ainda outras duas edições. Dia 25 de maio, autoridades do Sul e Sudeste se reúnem em São Paulo, para discutir políticas públicas para a primeira infância. E em 1° de junho, Belém (PA) sedia o evento, com participação de representantes das regiões Norte e Centro-Oeste.

    AGENDA

    Nordeste

    Dia: 23 de maio, das 9h às 18h

    Link para transmissão: online nos canais da Fundação e do PNUD no YouTube.

    DEIXE UMA RESPOSTA