Livro que conta a história da TV UFMA será lançado hoje, 14.

    0
    206

    A obra tem como autoria o reitor da UFMA, Natalino Salgado, e o primeiro diretor da TV UFMA, Silvano Alves Bezerra da Silva.

    [xyz-ips snippet="Banner-728x90"]

    Diário de bordo: nas ondas da TV UFMA – memória de implantação e dos anos iniciais de funcionamento da primeira TV universitária do Maranhão é o título do livro escrito pelos professores Silvano Alves Bezerra da Silva e Natalino Salgado Filho, editado pela EDUFMA, que narra em detalhes como se deu o trabalho de criação e de consolidação da emissora pública do Bacanga.

    Nas 358 páginas desta primorosa edição, os autores expõem, um a um, os principais passos dados pela gestão do reitor Natalino Salgado Filho, entre 2008 e 2015, para tocar o ousado e complexo projeto da emissora de TV de porte médio da instituição federal, instalada no Campus Dom José Delgado. Logo no início da administração do médico nefrologista à frente dos destinos da UFMA, o professor Silvano Alves Bezerra da Silva, do Departamento de Comunicação, foi incorporado à equipe administrativa, em janeiro de 2008, com a função de coordenar diretamente as ações de implantação da emissora em sinal digital. Posteriormente, ele ocupou o posto de primeiro diretor da TV UFMA.

    Levantamentos e avaliações detidas sobre as TVs universitárias brasileiras, sobre a complexa malha de equipamentos necessária a uma emissora, sobre o papel estratégico de uma TV no corpo das políticas da instituição federal de ensino, entre outros igualmente relevantes, foram necessários para amparar as decisões referentes ao tipo de TV que a UFMA ergueu em seu principal campus. A partir daí, a administração da IFES decidiu que a TV UFMA seria uma emissora de porte médio, como pouquíssimas no cenário das TVs universitárias brasileiras e das TVs locais, e com uma boa estrutura para abrigar os seus setores-chave e para a produção de programação televisiva. O projeto, também, incorporou uma outra medida substancial: projetou-se uma emissora de TV que seria a cabeça de rede de TVs da UFMA, e a primeira delas prevista na cidade de Imperatriz.

    Foram necessários 7 anos e 8 meses de trabalho contínuo, em diferentes frentes, para que a TV entrasse em operação, em 5 de agosto de 2015, até a conclusão desse ciclo de implantação com a inauguração, ocorrida na noite festiva de 7 de outubro daquele ano. A partir dali a UFMA ingressou em outro patamar de comunicação rápida com a coletividade maranhense, ao levar a imagem e a voz de seus muitos pesquisadores e especialistas para além dos muros da instituição acadêmica, com a ambição de colaborar para a melhoria do patamar informativo da audiência.

    Os autores salientam que as excelentes instalações da emissora do Bacanga foram projetadas para atender às necessidades de uma TV-escola, cuja função é, então, a de favorecer a formação de estudantes universitários na seara da comunicação pública, e em condições de abrigar cerca de 60 estagiários, de 30 a 40 técnicos, em diversas funções, além de mais 8 ou 10 professores.

    Com a implantação de sua TV digital, a agremiação acadêmica se incluiu, com sua moderna estrutura física e de equipamentos, no restrito grupo de IFES que possuem emissoras universitárias que operam em sistema de multiplataforma (sinal aberto de TV, sinal a cabo e via rede), para levar aos lares maranhenses programação educativa de muito boa qualidade. Essas e outras passagens relevantes da história da primeira TV universitária do Maranhão são agora reveladas através das páginas desta narrativa memorialística contada a quatro mãos pelos principais executores deste ousado projeto de emissora pública.

    A principal qualidade desta obra é que ela é uma história contada do lado de dentro da instituição universitária, pelos responsáveis diretos pelas políticas desenvolvidas para o êxito da emissora, através de um relato circunstanciado, bem documentado e esclarecedor.

    O livro Diário de bordo: nas ondas da TV UFMA é um documento da maior relevância quer para a história dos veículos de comunicação massiva no Maranhão, quer para a história da Universidade Federal do Maranhão.

    LANÇAMENTO

    Dia: 14/07

    Horário: 18h

    Local: Palácio Cristo-Rei – Praça Goncalves Dias

    DEIXE UMA RESPOSTA

    10 + dezessete =