Evite a tentação: Conheça 4 medidas para não coçar picadas de borrachudos

    0
    395

    A picada de um mosquito borrachudo é quase indolor, mas após alguns minutos a região já apresenta um ponto vermelho e o desejo quase incontrolável de coçar. Sabemos que é difícil, mas evitar a coceira é fundamental. Listamos algumas medidas que podem ajudar a não coçar as picadas e evitar complicações.

    É desaconselhável coçar uma picada, pois a unha espalha bactérias ao redor da ferida aumentando o risco de inflamação e infecção. Assim como espremer a área picada, que na tentativa de remover as bactérias pode causar lesões e atrasar o processo de recuperação.

    A picada coça devido a saliva do mosquito que contém substâncias (anticoagulantes, antiplaquetários e vasodilatadores) alergênicas quando em contato com a pele. O desconforto inicia com irritação, coceira e inchaço na região afetada, que duram 2 a 3 dias em casos leves. Mas isso vai depender do tempo de cicatrização de cada um. Em casos mais graves, os efeitos podem ser intensos e duradouros. Há também o risco de transmissão de doenças como oncocercose, febre oropouche, meningite e até cegueira.

    Confira as medidas, medidas para não cair em tentação de coçar as picadas:

    1)      Lavar com água e sabão a região afetada, secar a pele e mantê-la hidratada com cremes e pomadas pós-picada. Além de eliminar a coceira da região, essas pomadas também promovem alívio e sensação de frescor, deixando um aroma suave e agradável;

    2)     Fazer compressa fria com gelo por cerca de 10 minutos entorpece e acalma a pele;

    3)     Aplicar uma gota de mel tem propriedades antibacterianas e anti-inflamatórias;

    4)     Passar gel de aloé-vera também auxilia, devido sua ação anti-inflamatória, assim como óleos essenciais diluídos em água (neem, lavanda e alecrim).

    Proteger a pele com repelente de insetos para evitar as picadas de mosquito borrachudo é necessário. O produto tampa os poros das antenas dos mosquitos e fazendo com que eles se afastem da pele. Deve-se aplicar em toda a região do corpo exposta ao ar livre e reaplicar a cada 4 horas.

    Além disso pode ser útil se precaver em viagens para espaços rurais ou locais onde há predominância de insetos, com o uso de inseticidas e repelentes ultrassônicos.

    O tratamento da região atingida com produtos pós-picada também auxilia a reduzir o tempo de duração dos efeitos da picada do borrachudo, fazendo que os danos na pele sejam reduzidos.

    Artido de Guto Cunha:

    Gerente de marketing e novos produtos da FreeBrands, house of brands do segmento HPPC (Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos), criada em 2020 para administrar as marcas FreeCô, Free Wipes, Free Bite, Kissu e Beta – e-mail: freebrands@nbpress.com.br

    DEIXE UMA RESPOSTA