Com a chegada da Primavera, higienize corretamente roupas e ambientes para evitar crises alérgicas

    0
    168

    A partir de 23 de setembro, o hemisfério Sul passa por mais uma mudança de estação. Saiba como amenizar as alergias com dicas simples

    [xyz-ips snippet="Banner-728x90"]

    Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), 30% da população brasileira é acometida por algum tipo diferente de alergia. Entre elas, a rinite se destaca graças às mudanças climáticas e outros fatores como tempo seco, devido à baixa umidade do ar. Para ajudar a controlar esse e outros tipos de alergia, Marinês Cassiano, especialista têxtil da 5àsec, preparou algumas dicas importantes que podem ajudar quem sofre com este tipo de crise, principalmente com a chegada da Primavera, em 23 de setembro.

    Tapetes, cortinas e bichos de pelúcia: estes itens geralmente acumulam poeiras e ácaros, prejudicando quem é acometido por crises alérgicas. Dessa forma, é recomendado a higienização de duas a quatro vezes ao ano, ou seja, principalmente entre as mudanças de estações. O mais indicado é dar preferência por empresas especializadas de lavanderias, como é o caso da 5àsec, a maior rede de lavanderias do Brasil com 530 pontos de venda em todo território nacional e que conta com serviço de Bactericida e Fungicida, podendo auxiliar ainda mais na limpeza destas peças.

    Itens de cama: a recomendação é que semanalmente seja feita a troca e a higienização. Essas peças são de tecidos mais leves, mas por ter contato direto com a pele podem ter acúmulo de suor e atrair ácaros, que são prejudiciais para a saúde. Já para os travesseiros, a regra muda. O ideal é que seja realizada a higienização de seis em seis meses. Como nenhum fabricante recomenda que os travesseiros sejam lavados em máquinas domésticas, para não os danificar, a melhor estratégia é recorrer a uma lavanderia especializada. Este é um ponto importante, pois caso a higienização e a secagem não tenha sido efetuada de forma correta, pode ocorrer o aparecimento de mofos e a proliferação de fungos

    Armazenamento: após o fim do Inverno, as temperaturas tendem a subir com a Primavera. Dessa forma, como esses itens não serão utilizados por alguns meses, é importante que o local em que eles ficarão esteja limpo e longe de pontos onde há umidade ou mofo. Proteja os cobertores e demais roupas de cama de frio com opções próprias para esse tipo de armazenamento ou sacos feitos de TNT. O processo é muito importante, pois minimiza a chance de danos aos itens. Uma dica é evitar as embalagens de plástico, pois esse material não permite a circulação de ar adequada pela peça, o que aumenta as chances da proliferação dos fungos e de que a coberta fique com mau cheiro ou partes amareladas. Você pode colocar no guarda-roupa os antimofos vendidos em supermercados. Além disso, não se esqueça de lavar tais itens antes de utilizá-los novamente com a chegada de temperaturas mais baixas.

    Segundo a especialista têxtil, a limpeza e o armazenamento correto garantem a prevenção de crises alérgicas e doenças respiratórias. “A higienização e a forma de guardar itens do nosso dia a dia de maneira correta auxilia no bem-estar e em uma melhor qualidade de vida dentro de casa, além de prolongar a vida útil de tais peças. Por isso, é importante saber a periodicidade para as limpezas. Além disso, o indicado para quem sofre com as mudanças de estações é sempre priorizar a utilização de produtos neutros ou de coco, já que eles não emitem cheiros que possam prejudicar ou estimular novas crises. Neste caso, empresas de lavanderias profissionais, como a 5àsec, são opções viáveis para esse perfil de público, pois contam com produtos que não agridem o sistema respiratório e, ao mesmo tempo, higienizam os itens de forma correta”, finaliza.

    DEIXE UMA RESPOSTA

    7 + 13 =