Mesmo sendo uma prática inconcebível, o suicídio está assustando demasiadamente a população de Balsas, que tem de conviver com praticamente duas mortes provocadas por mês (tirando a médio de setembro do ano passado para cá) e tentativas que diariamente não são concluídas, de casos bipolares, que vão parar no HBU ou no Caps/Balsas.

Jovens, com idade média entre 13 e 25 anos, que se acometeram deste ato não deixaram pistas dos porquês dos ocorridos, porém deixaram muitas interrogações.

Na noite desta mesma terça-feira, 27, por coincidência de um ocorrido fatal de suicídio, uma palestra que já estava marcada para a data aconteceu em um salão no bairro Tresidela, próximo ao Colégio Alexandre Pires. Durante a palestra, o psiquiatra Dr. Adilson Fortes falou para as mais de 200 pessoas que lotaram o ambiente e ouviram atentamente sobre o “suicídio”: fatores que levam à sua prática e fatores de prevenção.

dsc00162

Para ele, o público variado que compareceu à palestra, foi de acordo com suas expectativas e correspondeu à meta imaginada. Ouça áudio da entrevista:

A palestra arrancou suspiros dos espectadores, quando o psiquiatra mostrou os gráficos apontando números em que a ascendência de suicídio é real, principalmente nos dias de hoje e em países com a crise que passo o Brasil nestes momentos, onde o desemprego e as dúvidas ou desesperanças crescem, ou com a dominação da internet, que torna o individualismo a porta para a depressão e para a dessocialização das pessoas, que muitas vez culpam o medo de assaltos para não saírem de casa, ou ainda o “bullying” que se tornou o marco da depressão neste século.

Gervânia Cristina é enfermeira e foi a coordenadora da palestra. Para ela, o tema é uma busca de procurar entender o que vem acontecendo com a sociedade balsense, para poder trabalhar a educação e saúde em paralelo.

dsc00164

Entre as pessoas que presenciaram a palestra, o sr. Caetano Araújo de Abreu disse que o momento é grande preocupação, mesmo porque as pessoas estão cada vez mais se escondendo atrás dos aplicativos que a internet oferece e isso atrai o individualismo e retração à socialização das pessoas.

dsc00155

 

DEIXE UMA RESPOSTA