“O ritmo calmo e as letras que remetem à paz e amor me fazem viajar nos pensamentos. Porém, não é só de amor e paz que o reggae se trata. É antes de tudo um ritmo de resistência, e que busca sempre uma evolução pessoal e espiritual”. Disse Maria Clara Martins – Colunista Oficial da Comunidade do Estágio, em seu artigo “Como o Reggae pode te ensinar a sempre buscar evoluir”.

O regueiro balsense tem o seu dia, e com certeza o próximo domingo, dia 05 de setembro, – lei aprovada pela Câmara de Vereadores -, é ideal para os fãs do Reggae soltarem as amarras e colarem no ombro de quem ama a saudade dos bons tempos que a pandemia colocou entre parênteses.

Em Balsas, pelo menos 07 eventos, espalhados pela cidade de Balsas, deverão trazer à tona o romantismo que a cultura radicada maranhense se movimenta por todo o estado do Maranhão.

A Secretária de Cultura de Balsas, Mariângela Bucar, “o reggae é um segmento muito forte no Maranhão e em Balsas”.

Muito presente no MA e em Balsas, “ele não tem aquela visibilidade… é um compromisso da secretaria valorizar cada segmento”. Disse a Secretária.

 

Com informações Jornal da Boa Notícia

DEIXE UMA RESPOSTA