O laudo da perícia realizada no corpo do estudante Jonatas Nogueira da silva, de 17 anos, que desapareceu no Rio Balsas no último domigo, 15/05, constatou a causa da morte da vítima. O laudo aponta que o jovem sofreu traumatismo craniano e asfixía por afogamento, revelando que, de fato, a vítima foi atingida frontalmente por uma moto áquatica (jet-ski).

A perícia foi executada pelo Instituto Médico Legal (IML) de Imperatriz. Os resultados descritos no exame externo revelaram um trauma na região frontal do crânio e hematoma interno com muito sangue coagulado por todo o crânio. Essas informações legais confirmam a versão das testemunhas que presenciaram o fato, indicam que a moto aquática colidiu com o jovem.

Em coletiva de imprensa, o delegado civil Fagno Vieira relatou o andamento das investigações e próximos passos que a investigaçao tomará.

“Recebemos o laudo do exame da necropsia que foi realizado no corpo do Jonatas. Da maneira que ele foi encontrado, já depois de alguns dias do seu desaparecimento, em estado de degradação, não era aparente as razões que poderiam ter causado a morte. Havia também uma controversa em algumas versões apresentadas por testemunhas e pelo autor do fato, que alegou inicialmente não ter havido o impacto do jet-ski contra a vítima, que a vítima teria se afogado em razão das ondas provocadas pelo deslocamento da embarcação. Na necessidade da realização do exame foi atestado que houve um traumatismo craniano na vítima, com predominância na região frontal. Em virtude desse impacto a vítima desacordou e imergiu no rio morrendo afogado”.

De acordo com a polícia civil, o condutor da embarcação responderá por homicídio culposo e com cláusula de aumento de pena, por ele ter fugido do local.

 

Informações: DdB

DEIXE UMA RESPOSTA